DICAS

Cárie



Não. Isso é uma lenda que muitos dentistas ainda acreditam. Chega-se ao absurdo de aconselharem as mães a não beijarem seus filhos, não assoprarem alimentos quentes. Mas hoje já se sabe que não é a realidade. O importante é que a mãe escove adequadamente os dentes dos seus filhos com pasta de dente com flúor (com 1000 a 1500 ppm de flúor) e controlem a ingestão de açúcar. Um documento recente da Organização Mundial de Saúde recomenda que as mães evitem que as crianças consumam açúcar até os primeiros 2 anos de idade. Essas medidas são as mais indicadas e com maior força de evidência para prevenir a cárie dentária. A mãe transmitir cárie é uma bobagem sem tamanho.

 


⇒ Para prevenir cárie dentária, é recomendável estabelecer uma rotina de refeições com intervalos claros entre elas. Sucos de frutas e achocolatados devem ser evitados, uma vez que eles contem grandes quantidades de sacarose e alta acidez (dois fatores negativos para a saúde oral e obesidade infantil). Frutas secas – por exemplo: uva-passa – também devem ser evitadas. Os dentes do bebê sempre devem estar limpos quando ele for dormir. 

 

 

 


⇒ Para prevenir a cárie dentária durante a gestação o dentista estabelecerá práticas de acordo com as suas necessidades, por exemplo marcando consultas regularmente para monitorar o estado da sua boca, aconselhando hábitos alimentares e de higiene oral em casa, e realizando limpeza bucal profissional usando flúor. 

 

 

 

 


⇒ Corte um pedaço de aproximadamente 40 cm e enrole as extremidades nos dedos médios. Curve o fio ao redor da superfície lateral dos dentes, deslizando o fio para frente e para trás, como se ele abraçasse os dentes, penetrando ligeiramente abaixo da gengiva. Lembre-se de limpar cada dente separadamente. Depos disso, escove corretamente os dentes.

 

 

 

 


⇒ Algumas síndromes e doenças sistêmicas podem alterar o momento e sequência da erupção dentária, e até mesmo promover o aparecimento de algumas doenças orais. Por exemplo, um indivíduo portador do diabetes possui maior risco de desenvolver a doença periodontal; assim como, um indivíduo portador do diabetes que possua a doença periodontal, poderá aumentar a chance de descompensar o controle glicêmico. É muito importante manter o acompanhamento odontológico nesses casos.

 

 

 
VOLTAR